Clique na imagem e compare os preços

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

A enfermagem na icterícia neonatal: Conhecimentos


A equipe de enfermagem deve ter o conhecimento necessário para cuidar dos bebês ictéricos.
Conhecer sobre a fototerapia; a irradiancia certa, troca das lampadas, distância entre a luz e o bebê, entre outros; sobre a exsanguinotransfusão, os medicamentos....
Além disso, deve ter conhecimento sobre a icterícia para que possa diagnosticar precocemnte um bebê ictérico.
A ictericia geralmente aparece depois de 24 horas, deve orientar os pais sobre a doença para que se seu filho vier a ter, os pais possam reconhecer precocemente.



segunda-feira, 22 de setembro de 2014

A enfermagem na icterícia neonatal: atuação da enfermagem com as mães

As mães que tem seus filhos internados para tratamentos da icterícia, geralmente estão angustiadas. A enfermagem deve ter uma comunicação clara entre elas, para que essas possam ser tranquilizadas em relação aos tratamentos, além de promover vínculo entre eles. Enquanto na fototerapia, seu filho está com venda nos olhos, deve-se retirar quando estes forem ser amamentados.
As mães devem ser ensinadas a cuidar de seus filhos. Na fototerapia, orientá-las sobre a amamentação, a venda, a troca de fraldas, e principamente sobre o tratamento.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

A enfermagem na icterícia


A enfermagem tem papel importante na conduta da icterícia neonatal, sua atuação é mais presente junto aos pacientes. A equipe deve avaliar sinais de aparecimento de graus aumentados de bilirrubina sérica e acompanhar o RN ictérico, quando em tratamento sob fototerapia, deve atuar nos cuidados com o RN e com a fototerapia, tornando o tratamento eficaz e livrar o RN de complicações desta terapia, deve atuar com a família, ajudando no vínculo. Enfim, o contexto da hiperbilirrubinemia neonatal, a enfermagem precisa ser presente para assegurar qualidade no tratamento e na assistência.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

A enfermagem na icterícia neonatal: cuidados com a fototerapia


Em relação à fototerapia, algumas intervenções essenciais de enfermagem à qualidade do tratamento:
 O RN submetido à fototerapia deve ser despido, para que essa possa atingir região extensa da pele, sendo necessário uso de fraldas para proteção das gônadas, e devido à diarreia consequente da terapia, além disso, deve-se promover mudança de decúbito a cada duas horas para uniformizar a ação da fototerapia; os olhos devem ser protegidos com venda escura, já que a retina pode ser lesada pela intensidade da luz, e ainda ressalta que ao vendar os olhos do RN é preciso verificar se eles encontram-se fechados, assim evitando escoriação e que se deve inspecioná-los a fim de identificar secreções ou abrasões, retirando a venda quando o RN for alimentado, higienizado e quando os pais forem visitá-lo, estimulando a interação entre o trinômio. É de extrema importância fazer balanço hídrico rigoroso, monitorar a diurese e a hidratação, observar frequência, aspecto e quantidade das eliminações.  Com relação à temperatura recomenda-se a verificação a cada duas ou três horas, pois o RN em fototerapia está exposto a hipertermia ou a hipotermia. Promover a alimentação frequente, com estímulo da amamentação, com o fim de promover a motilidade gastrointestinal, assim eliminando mais rapidamente a bilirrubina; em relação à pele, observá-la, pois há risco de queimaduras e eritemas. Enfim, tem que se verificar a irradiância adequada a cada tratamento, verificar a radiancia a cada plantão e o reposicionamento do foco.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

A enfermagem na icterícia: cuidados na exsanguineotransfusão


Sobre a exsanguineotransfusão, algumas intervenções da enfermagem: 
Obter consentimento dos pais para a realização do procedimento, assim como explicar a importância do tratamento para o RN, este deverá ser despido e colocado em berço aquecido, com coletor de diurese para que não haja contaminação de campos estéreis e imobilizado, facilitando o procedimento. Para prevenir possíveis complicações é necessário monitoramento hemodinâmico através de monitor cardíaco, oxímetro de pulso, pressão arterial, observação de traçados do ECG, observação da cor e perfusão das extremidades.  A verificação de níveis de glicose nas primeiras horas após o procedimento deve ser feita, pois o sangue do doador leva a hiperglicemia, e após o término do procedimento pode levar a hipoglicemia²³.

As complicações da exsanguineotransfusão são variadas, entre eles estão: trombose, embolias, hipoglicemia, arritmias, parada cardíaca, sobrecarga de volume, infecçoes.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Tratamento da icterícia neotal

O tratamento da icterícia neonatal pode ser feita por fototerapia, por exsanguineotransfusão ou com medicamentos, ou ainda não precisará de tratamento algum, dependendo das circunstancias do bebê. O tratamento da icterícia neonatal deverá ser realizada por seu médico!